Monthly Archives: Fevereiro 2013

Uma feira de vaidades…

Padrão
Lily Collins_Vanity Fair

Lily Collins em Zuhair Murad

Depois dos Óscares (e durante, para quem não foi convidado), a melhor festa para se estar é a da Vanity Fair. As estrelas que estiveram no espetáculo, passaram no Baile do Governador para jantar, trocaram de roupa e seguiram para lá também, juntando-se aos colegas que já celebravam há mais de 4 horas. E, se me perguntarem a mim, algumas amigas estavam mais bem vestidas na segunda parte da noite que na primeira, especialmente a Jennifer Lawrence… o que acham?

Até já!

naomi-watts-liev-schreiber-vanity-fair-oscars-party-2013-01

Naomi Watts em Emilio Pucci

Natalie Portman_Vanity Fair

Natalie Portman em Dior – sorry, a foto era mesmo a p/b

ginnifer-goodwin-josh-dallas-vanity-fair-oscars-party-2013-01

Ginnifer Goodwin em Monique Lhuillier

Rosie Huntington-Whiteley_Vanity Fair

Rosie Huntington-Whiteley em Valentino

Marisa Tomei_Vanity Fair

Marisa Tomei – quando for grande, quero ser assim!

Isla Fisher_Vanity Fair

Isla Fisher

jennifer-lawrence-vanity-fair-oscars-party-2013-07

Jennifer Lawrence em Calvin Klein

Kate Beckinsale_Vanity Fair

Kate Beckinsale em Monique Lhuillier – linda!!!

Hillary Swank_Vanity Fair

Hillary Swank em Valentino

Amy Adams

Amy Adams em Oscar de la Renta

Anne Hathaway

Anne Hathaway em Saint Laurent

Diane Kruger & Joshua Jackson

Diane Kruger, em Giambatista Valli, & Joshua Jackson

PS – mais imagens em RedCarpetFashionAwards.com

Créditos: VanityFair.com e JustJared.com

After the Oscar ceremony, and the Governor’s Ball (and dinner), the Vanity Fair party is the place to be in Los Angeles. And the stars really step up their game, changing dresses and going for more practical – but equally glamorous – looks. For me, this is the real red carpet, in terms of G-O-O-D fashion. What do you think?

Anúncios

Os Óscares de ontem – perdão – de hoje…

Padrão
Charlize Theron, em Dior

Charlize Theron, em Dior

Sim, fiquei acordada até ao fim. E ganhou quem eu queria (ou quase). Só não consegui ver boa parte da Red Carpet porque a B. se recusou em adormecer a horas certas e, depois de várias tentativas, estreou-se ela própria nestas andanças: viu comigo parte do pré-evento e adormeceu depois da entrada em grande de Seth MacFarlane. Tinha as minhas dúvidas em relação a este senhor, mas ficou aprovado nos primeiros minutos. Não houve piadas escatológicas, portanto… all is well.

Jessica Chastain, em Armani

Jessica Chastain, em Armani

Mas vamos às modas:

Charlize Theron, em Dior (linda!); Jennifer Garner, em Gucci; Jessica Chastain, em Armani; Naomi Watts, também em Armani; e Kerry Washington, em Miu Miu – o meu top 5 vencedor.

Kerry Washington em Miu Miu

Kerry Washington em Miu Miu

Naomi Watts em Armani

Naomi Watts em Armani

Jennifer Garner em Gucci

Jennifer Garner em Gucci

Honrosas menções: Sandra Bullock, em Elie Saab; Nicole Kidman, em L’Wren Scott; Olivia Munn, em Marchesa; Jennifer Hudson em Versace (só não gostei do cabelo, devia ter sido apanhado); e Zoe Saldana em Alexis Mabille (menos o cinto).

Zoe Saldana em

Zoe Saldana em Alexis Mabille

Sandra Bullock em Elie Saab

Sandra Bullock em Elie Saab

Momentos “No que raio estavas a pensar, miúda??” da noite: Helen Hunt em H&M (o vestido era simples, e estava todo amarrotadinho, coitado!); Anne Hathaway, em Prada, uma decisão de última hora (era suposto levar um Valentino que, descobriu de véspera, era parecido com o McQueen da colega de elenco, Amanda Seyfried; trocou por um vestido de corte arriscado – e o colar Tiffany ao contrário, que desperdício!!); Sally Field em Valentino (tirava metade das mangas, e os folhos da saia); Kirsten Stewart, em Reem Acra (miúda, estás nos Óscares e não te penteias???); e…

Jennifer Lawrence em Dior

Jennifer Lawrence em Dior

Last but not least, Jennifer Lawrence, a nova Miss Dior, em Dior (o volume da saia/cauda era pouco confortável, e a textura “colcha de procissão” não me convenceram; mas gostei das jóias). Na realidade, o vestido era tão chato de arrastar que a rapariga tropeçou na escadaria de acesso ao palco (momento LOL da noite), e ficou uns bons 5 segundos a tentar pôr-se de pé. Hugh Jackman saltou rapidamente da cadeira para a ajudar – suspiro! – mas ela lá se recompôs a tempo, e subiu pelo seu pé. Veio-me imediatamente à memória o vestido Valentino de Julia Roberts, que de tão apertado a impedia de subir a escadaria, tendo de o fazer de lado, passo a passo, e com ajuda. Mas esta gente não aprende?

Anne-Hathaway em Prada

Anne-Hathaway em Prada

Kristen Stewart em Reem Acra

Kristen Stewart em Reem Acra

Estava à espera de bem mais de Jennifer Anniston, em Valentino – repetiu o cai-cai vermelho que foi usado, 2 vezes, nos Globos de Ouro – e de Salma Hayek, que optou por um MacQueen lindo, mas a gola alta não lhe ficava nada bem (ela é pequena e tem um pescoço curto): ela é rapariga de peito, não de altura…

Salma Hayek em McQueen

Salma Hayek em McQueen

No prémio de guarda-roupa – como já tinha antecipado – não houve surpresas, com Anna Karenina a vencer a estatueta dourada. Todos os outros foram merecidos – Daniel Day-Lewis com um discurso de agradecimento cheio de humor (quem diria?), Argo como melhor filme (eu sou tendenciosa com o Ben Affleck, nada a fazer) e Ang Lee como melhor realizador, nenhum destes gerou controvérsia. Aplauso para o prémio de melhor filme entregue por Jack Nicholson e a Sra. Obama (em Naeem Khan). Notas finais para as senhoras responsáveis pela make-up d’Os Miseráveis, que não receberam o memorando sobre como se vestir para os Óscares (collants rosa-choque??? a sério??) e o realizador do Brave que, apropriadamente, subiu ao palco de kilt. A pergunta fica: se tivesse caído, à la J. Law, ter-se-ia visto o quê?

Até já!!

PS – senti falta de mais caras “de peso” na red carpet; pareceu-me mais pobre, este ano… estava toda a gente na festa da Vanity Fair, cujas modas traremos em breve.

Créditos – Harpers’ Bazaar

 

 

So, the Oscars. A depleted red carpet, in my opinion, and a little sort of great fashion – but good one aplenty. The very best dressed of the evening, for me: Charlize Theron, in Dior (gorgeous!); Jennifer Garner, in Gucci; Jessica Chastain, in Armani; Naomi Watts, also in Armani; e Kerry Washington, in Miu Miu. Contrary to some opinions, Anne Hathaway and Jennifer Lawrence, both winners of the evening, lost in the fashion department: the huge train, the muted colour and “grannys’ couch” texture of J.Laws’ Dior didn’t work for me; but Annes’ Prada was just a big satin apron, with her nipples sticking out. Not pretty…

Finalizando Nova Iorque…

Padrão
Carolyn Murphy desfila - 20 anos depois - para a Calvin Klein

Carolyn Murphy desfila – 20 anos depois – para a Calvin Klein

Para acabar – e porque não podemos falar de tudo o que se passou na cidade que nunca dorme – focamos as coleções finais da semana da moda Outono/Inverno 2013: Calvin Klein e Marc Jacobs.

Calvin Klein - look 23

Calvin Klein – um casaco…

Calvin Klein - look 30

Calvin Klein – dois casacos…

O designer Francisco Costa, à frente da casa Calvin Klein, trouxe os casacos estruturados, de ombros largos e cintados (mais reminescências do power suit dos anos 80) de volta à ribalta, e foi recebido de braços abertos: pudera, com a tempestade que grassava lá fora! A inspiração militar foi sentida no corte das peças, mas a sensualidade transpareceu nos materiais – sobretudo o cabedal – e nas silhuetas bem cintadas. Começamos a adivinhar as orientações fundamentais para Setembro próximo, certo? Mais um ponto de interesse: a modelo americana Carolyn Murphy, que já passou dos 40, desfilou (adorei o vestido azul-mar!) como forma de comemorar 20 anos de colaboração com a marca. Há gente que não envelhece!

style_marcjacobs_4

Depois das atribulações, Marc Jacobs conseguiu apresentar o seu trabalho na sexta, dia 15, e parece que valeu a pena esperar: as críticas foram unânimes em afirmar que o designer conseguiu, mas uma vez, arrebatar tudo e todos. Mas primeiro, o cenário: um globo gigante que emitia uma luz fraca, amarelada, para o centro da passerele. Na penumbra, as cores não o eram. Apenas se percebiam as peças como claras ou escuras, se tinham textura, ou brilho, mas não a sua cor. As modelos tinham todas cabeleiras semelhantes – morenas, de corte pixie – e era difícil distinguir os rostos. Na primeira passagem, a roupa era apenas uma sombra, um esboço. Mas o designer não deixava o seu público assim, em suspense: uma segunda passagem, em ritmo acelerado e já com todas as luzes acesas, revelou que, de facto, as roupas não tinham cor definida! Eram iridescentes, em materiais que iam dos tecidos metalizados às lantejoulas transparentes, que mudavam de tonalidade consoante a iluminação.

style_marcjacobs_11

 

style_marcjacobs_22

style_marcjacobs_26

E os cortes? Na sequência da coleção anterior, as influências dos finais dos anos 60 e 70 vieram ao de cima, num estilo glam-lounge (my words) que o acompanha de forma marcante. Lamé, decotes, hotpants, mas também pêlo falso, camisolas e casacões misturaram-se numa sequência de peças para a “vida real”. Marc surgiu a agradecer, no final, usando um pijama seu (Prada, para que conste), e referiu à Vogue americana que o “cúmulo da decadência é arranjarmo-nos para ficar, confortavelmente, em casa”. O sonho americano, portanto.

Até já!

style_marcjacobs_33 style_marcjacobs_48 style_marcjacobs_46 style_marcjacobs_40 style_marcjacobs_36

Créditos: Style.com

Tuesday Cravings

Padrão

skirt_bw_krystal

 

A Krystal é uma das bloggers que acompanho com regularidade, não tanto pelo estilo eclético mas pelo “olho” sensacional que ela tem para aquelas peças fantásticas, sobretudo saias, que fazem a espinha dorsal de um closet que vale a pena ter. Desta vez, durante a semana da moda de Nova Iorque, foi a saia YSL que me chamou a atenção, de tão fantástica! A ideia de uma saia branca com um debruado contrastante não é nova, mas o bolso lateral, e a abertura ousada, dão-lhe um twist irreverente. Adorei! E para que se saiba, sapatos brancos com meias pretas foi uma das tendências de street-style mais notadas na semana passada…

Até já!