Tag Archives: Kate Middleton

Down under…

Padrão

Desde que o baby George nasceu, a amiga Kate tinha andado relativamente calma, com poucos compromissos oficiais – mas sempre impecável. Uma inauguração aqui, um concerto ali, umas fotos oficiais do mais fofo que há, nada de trabalhoso. Recentemente, no entanto, a sua vida mudou: a Rainha deu indicações para se preparar para uma viagem importante, baixar a bainha das saias (pois, isso) e até lhe “emprestou” a sua stylist pessoal. O destino? Austrália e Nova Zelândia, numa viagem de família de 3 semanas que está quase a acabar.

kate_fashionista_3

 

As exigências da agenda foram mais que muitas: sair do avião sempre perfeita, cerimónias oficiais com nativos (pouco vestidos), encontros informais, idas à praia, ao zoo, jogos. E em todos os locais, em Alexander McQueen ou Topshop, os looks que tem usado fazem sensação – e esgotam em poucas horas. Típico…

Até já!

 

Anúncios

Tuesday cravings – caça ao tesouro…

Padrão
Kate Middleton em Roland Mouret - e Zara

Kate Middleton em Roland Mouret – e colar fofinho da Zara

Na passada quinta-feira, Kate Middleton usou um vestido Roland Mouret (coleção de 2009) na red carpet de um filme sobre o falecido Mandela, mas as atenções focaram-se nos acessórios da princesa, mais precisamente no colar de cristais usado. Era giro, sim senhora, mas porquê a comoção? Porque o dito cujo era da Zara, custa cerca de 24 euros,  e – claro!!! – já esgotou em todos os países com lojas e acesso à internet (e olhem que são muitos!!).

Coisinha fofa... vem à mamã! :)

Coisinha fofa… vem à mamã! 🙂

Os Duques de Cambridge na red carpet

Os Duques de Cambridge na red carpet – só não gosto do penteado da Kate…

Online, ainda não faz parte da coleção disponibilizada em Portugal, pelo que se prevê, de acordo com os hábitos da Inditex, que as nossas lojas sejam abastecidas em breve, aproveitando o efeito “Kate”. E se me perguntarem, o próximo na lista até pode ser este – e já está na minha terceira  wishlist!!

Até já!

Rescaldo de férias…

Padrão

Ora então desculpem lá qualquer coisinha, mas estivemos de férias e “desligadas” do mundo. Estamos a regressar ao ritmo lentamente, e com muito a fazer no que ao casório diz respeito. Assim sendo, trarei em breve algumas imagens – que também podem seguir no Instagram (@laranjaseleopardos) – dos momentos de relax – sobretudo da B.!

Papá, mamã e bebé :)

Papá, mamã e bebé 🙂

Não podíamos deixar o evento em branco: parabéns aos papás do George Alexander Louis! A amiga Kate decidiu homenagear a sua falecida sogra na hora de sair da maternidade, e usou um vestido exclusivo Jenny Packham azul celeste com bolinhas brancas, de corte império, que não disfarçava a sua barriguinha pós-parto (acreditem, ela não desaparece logo, logo!), dando um exemplo de bom senso a meio mundo. Ainda bem! 😀

Até já!

Crédito: RCFA

Queriam eles!!

Padrão

A capa de Agosto da Revista MarieClaire sul-africana

A casa real britânica educadamente declinou TODOS os convites que foram feitos à Duquesa de Cambridge para posar para as capas de revistas como a Vogue (tanto a americana como a inglesa), pelo menos até agora. Sendo um ícone de estilo – e uma Girl Crush ENORME deste estaminé – a duquesa é das figuras mais cobiçadas das revistas femininas, e que faz com que as vendas subam cada vez que surge na capa. Mas desta vez, a MarieClaire sul-africana foi – minha modesta opinião – longe demais: usou o Photoshop (um programa de edição de imagem, para os mais distraídos) para fazer um “tributo à duquesa” – foi o nome que eles lhe deram – com imagens criadas por ilustradores em que ela surge vestida pelos mais famosos designers do país. Se querem a minha opinião, o tributo é aos designers e aos ilustradores, não à amiga Kate. O que acham?

Até já!

Créditos: Fashionista.com

The south african MarieClaire just went over the top: they decided to put the Duchess of Cambridge on the cover, by the way of mixing Photoshop and illustration. They call it “fan art”, but I call it a fake. Don’t get me wrong, I’m a big fan of Kate Middleton, but I don’t see this cover as a tribute, I see it as a cheap trick to sell more magazines. If anything, the homage is done to the designers she wears… and only virtually!

Do you want a piece of me?

Padrão

Na cerimónia de entrega da medalha…

Há coleccionadores de tudo, desde calendários, canecas ou porta-chaves, a objetos um bocadinho mais valiosos, como obras de arte ou carros. No mundo da moda, já sabemos que há coleccionadoras de sapatos (aqui e aqui) ou carteiras (aqui), e há quem coleccione tudo o que veste (aqui). Mas, aparentemente, há quem vá muito para além disso – coleccionar roupa ou acessórios que os famosos já usaram pode ser um um bom negócio, mas costumam ser itens dignos de museu: um fato do Elvis, os sapatos vermelhos de Judy Garland, um vestido da Marilyn Monroe… Ultimamente, os negócios alargam horizontes, e às vezes são as próprias “vedetas” que organizam vendas dos seus bens pessoais, normalmente para fins humanitários. E com essa ideia em mente (e para parar com as variadas tentativas de venda de objetos pertencentes à falecida Princesa Diana, presumo), a Casa Real Britânica proibiu a venda de bens que tenham pertencido – ou pertençam – à família real para fins comerciais; os leilões ou outro tipo de doações apenas são permitidos para fins beneficentes. Mas se o membro da família real ainda não o fosse na altura em que usou o item? E se o item não fosse seu, apenas alugado? Aí, temos um vale tudo – e foi o que aconteceu recentemente com a amiga Kate.

No casamento do amigo…

Antes do seu casamento, a atual duquesa alugou dois chapéus a uma loja, para dois eventos diferentes: em 2008, para a cerimónia em que o príncipe William recebeu a sua Ordem da Jarreteira (acho que é assim que se escreve); em 2010, para o casamento de amigos do príncipe, dias antes de anunciarem oficialmente o seu noivado. Ambos foram alugados por 100 libras cada um, na altura, mas a loja, percebendo o seu potencial, guardou-os com todo o carinho e levou-os a leilão, onde esperava obter cerca de 1000 libras por cada chapéu, mas o que não antecipava foi o resultado: 3.224 libras por um, 3.700 libras pelo outro. Para o comprador anónimo, seguiram ainda o recibos originais do aluguer e os agendamentos feitos pela atual princesa para experimentar os ditos chapéus. O interessante? O leilão foi realizado pela mesma leiloeira que vendeu o vestido transparente que Kate usou num desfile de moda, quando ainda andava na universidade – e ao qual William assistiu. Cheira-me a assédio, e do grande… mas – confessem – quem resistiria a ter no armário um chapéu usado pela duquesa? E a um negócio destes, que certamente irá render muito mais no futuro?

Até já!

Créditos: Telegraph.co.uk